JATOBÁ REALIZA COM SUCESSO FORMAÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

Aconteceu dia 06 de novembro de 2020, no Pavilhão Laurindo de Sousa, em Jatobá – MA, a Gênese do Ciclo Formativo Municipal Módulo I para a Alfabetização e Letramento promovido pela Secretária Municipal de Educação, por meio dos professores Genésio Lima e Francisco Barroso, ambos articuladores pedagógicos na esfera municipal.

A Formação foi de grande valia, estando direcionada para os professores que atuam na modalidade Educação Infantil II Período, bem como 1º e 2º Ano do Ensino Fundamental. O encontro proporcionou a construção, ampliação e integração de novos saberes junto aos professores que tiveram o prerrogativa de participar do benevolente ofício ocorrido no referido evento educacional.

A alfabetização e o letramento devem ter sua presença na educação infantil, de acordo com Magda Soares (2009), os pequenos, antes mesmo do ensino fundamental devem ter acesso tanto a atividades de introdução ao sistema alfabético e suas convenções, a alfabetização, como também práticas sociais de uso da leitura e da escrita, o letramento. A palavra letramento fez-se necessária, segundo Magda Soares (2001), por causa da impossibilidade de dar um sentido mais amplo à palavra alfabetização. “Não basta aprender a ler e a escrever. As pessoas se alfabetizam, aprendem a ler e escrever, mas não necessariamente incorporam a prática da leitura e da escrita.” Segundo a autora, a criança, sem letramento se alfabetiza, porém não adquiri competências para usar esta ferramenta que lhe foi ensinada.

Seria um desperdício termos um conhecimento muito valioso e não sabermos usá-lo, como se tivéssemos uma máquina capaz de muitas coisas, porém usaríamos, por exemplo, somente para dez por cento do que ela é capaz de fazer. Assim, pode ser visto a alfabetização sem o letramento: um conhecimento que torna o indivíduo capaz de muitas coisas, entretanto se a pessoa não for também letrada, não conseguirá utilizá-la em sua plenitude.

Alfabetização e letramento são dois processos distintos, porém que devem se fundir para que a criança possa adquirir uma alfabetização plena. Não é só necessário aprender a decodificar o código escrito, mas também para que ele serve e como usá-lo.

 

Post Author: Antonio José

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *